-

 
Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011
O renascer do desejo e da sedução

O desejo de agradar, de seduzir, é algo que com o tempo e o conhecimento do parceiro vai desaparecendo. Perdemos a motivação para nos arranjarmos para o nosso marido. O swing reactiva o desejo de agradar e de seduzir o sexo oposto do outro casal.», conclui Maria. «E com os anos, o sexo esfria, já não há novidades. Por isso, é preciso estimular o desejo sexual e o swing é uma alternativa à vida conjugal tradicional.», acrescenta.

A novidade renova a vontade de agradar, de conquistar e seduzir. E de ser seduzida… Reacende o desejo. A prática, dizem os defensores, rejuvenesce. Quem ganha é o casal, que recupera o desejo sexual há muito adormecido e desgastado pela rotina quotidiana da vida conjugal. Para não se tornarem infiéis ou acabarem cada um para seu lado, defendem relações abertas e saudáveis explorando as suas fantasias sexuais. Então qual será a motivação dos casais mais jovens? O estímulo sexual parece ser transversal aos sexos e às idades. Obter prazer sem limites ou preconceitos é um ponto comum.

«Os casais mais novos praticam o swing como qualquer outra fantasia sexual. Estão mais familiarizados com todo o tipo de objectos e acessórios que estimulam o desejo sexual.», contam os empregados de uma sexshop. «Gostamos de levar e experimentar tudo o que nos dê prazer. Acho que a minha geração tem menos preconceitos e gosta de explorar o prazer e não sentimos necessidade de justificar a prática do swing, assim como a de qualquer outra fantasia.», responde Nuno, de 27 anos.

Os swingers
São casais que se consideram normais e iguais aos seus pares não praticantes de swing. «Não há», dizem os praticantes,«nenhum perfil para a prática do swing. Têm as mais diversas idades, profissões e crenças religiosas. O que os distingue dos outros é serem livres de preconceitos sexuais.» Dizem especialistas e alguns estudos que a maioria dos maridos swingers são homens seguros e calmos e que os casais que praticam swing têm um relacionamento melhor do que outros casais.

Segundo um estudo publicado num jornal americano (The Journal of Sex Research), a troca de casais incentiva a interacção entre marido e mulher e consolida o casamento. «Nós amamo-nos; os outros, com quem nos relacionamos, servem para pôr em prática e explorar as nossas fantasias, ultrapassando preconceitos culturais»,argumenta outra swinger, que também não quer ser identificada pelo seu verdadeiro nome.

Meeting point
Os sites de swing continuam a ser o melhor sítio para conhecer casais, sem dar logo a cara. Os interessados devem inscrever-se num deles (existem milhares!). Depois de inscritos, rapidamente começarão a receber visitas e comentários no perfil e poderão participar nos fóruns, óptimos espaços para esclarecer dúvidas e trocar impressões e conhecimentos com casais mais experientes.

Quando descobrir um casal que considere interessante, poderá trocar mensagens e marcar encontros no MSN (podendo usar a webcam), em clubes de swing ou em lugares públicos. Segundo os frequentadores dos sites, os primeiros encontros não devem ser marcados em casa: devem ser num hotel ou qualquer outro lugar neutro.

António, de 46 anos, chama a atenção para os falsos swingers que poderá encontrar nos sites, nomeadamente os que se dizem casal e não passam de single. Geralmente, este falso casal vai mantendo contacto, usando vários truques, e no último momento, desmarca ou aparece sozinho, dizendo que a mulher adoeceu.

Fonte:http://mulher.sapo.pt/amor-sexo/estimulos/swing-1086973-4.html



publicado por Casal Sintra às 23:20
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De casalinho a 25 de Março de 2012 às 16:09
ola somos casal a procura de casal para troca.


Comentar post

Ponto de encontro de casais Swings 

Portugal


Casal Sintra


xsocial



MOTEIS

LisboaClasse A

LisboaXroomz

SintraRequinte

Sintra - Classic

Sintra - Delirius Azuis 

SintraElite

LouresH2ON

subscrever feeds